• juliana rabelo

Eu acredito em fadas

Quando criança, e confesso que até os 13 anos, o sonho da minha vida era ser levada embora por Peter Pan para a Terra do Nunca.

Virar adulto me assustava. Parecia algo tão complexo, tão cheio de obrigações... Para onde iria toda magia quando eu crescesse?

Vou confessar uma coisa: eu acredito em fadas. Eu acredito e sereias. E eu acredito em bruxas. Acredito que todas nós somos seres mágicos que se transformam com a idade nas diferentes versões de si mesmas. Hoje estou mais para uma bruxa, começando a descobrir às relações entre o mundo coberto e o encoberto.

A vida me presenteou com três fadas. As vejo crescer e percorrer com as suas asas delicadas os seus jardins imensos de flores. É uma das coisas que mais me dá prazer.

Marina, Luísa e Lia.

Entre as infinidades de coisas que me perguntam, elas são todas ansiosas e curiosas com o que significa crescer. Ao me acompanharem no processo de pintar e desvendar as minhas musas, elas me perguntam como eu imagino que elas serão quando forem moças.

Assim nasceu esta pintura, que confesso é a minha favorita.

Minhas três fadas me ajudaram. Brincamos de imaginar o tempo passar. Elas escolheram as posições, as cores dos vestidos e dos cabelos. Esperaram ansiosas o resultado, assim como esperam ansiosas por crescer. Mal sabem que a melhor fase da vida é agora onde tudo é possível e há tanta magia dentro de si.

.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Rainha